Em defesa do direito à liberdade de Leandro Karnal

Recentemente houve repercussão numa foto/postagem do historiador Leandro Karnal, personagem que tem se destacado no Brasil por seus comentários sempre inteligentes. Na foto estão Leandro Karnal e o juiz Sérgio Moro.

As palestras e ideias de Leandro Karnal têm arrastado plateias e levantado muitos questionamentos pertinentes à situação atual do país.

Leandro Karnal e o juiz Sérgio Moro
Leandro Karnal e o juiz Sérgio Moro

Embora acredite que criar um séquito não seja intenção do historiador Karnal, mas pela carência de pessoas inteligentes e bem embasadas, uma multidão o acompanha e propaga seus discursos ou pelo menos algumas frases mais fáceis de decorar.

No entanto pela foto e comentário postados, muito tem-se falado a respeito deste homem. “Traidor” para uns, “agora sim, uma ação inteligente” para outros, Leandro Karnal apenas vive sua vida.

“Dia intenso em Curitiba. Encerro com um jantar com dois bons amigos: juiz Furlan e juiz Sérgio Moro . Talvez não faça sentido para alguns. O mundo não é linear. A noite e os vinhos foram ótimos. Amo ouvir gente inteligente. Discutimos possibilidades de projetos em comum”. (legenda postada na foto de Leandro Karnal)

Não estou defendendo ou atacando as ideias de Leandro Karnal ou a postagem dele ao lado de seus amigos. Nem tampouco questionando se é certo ou errado ele ter possibilidade de projetos. Ou se ele caiu em armadilha, ou deixou-se dominar pela ganância e vaidade, enfim…

Mas o que quero para mim é a garantia do artigo 5º da constituição:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade…(fonte: site)

O que quero para mim, que seja também ao outro.

Eu nunca fui partidário da frase “diga-me com quem andas, e lhe direi quem és”. Nunca está frase me convenceu.

Não acho que ser amigo de Sérgio Moro, que é notavelmente parcial e opressor, torne Leandro Karnal fascista ou algo do tipo.

Penso do seguinte modo:

Nos tempos de escola fazemos muitas amizades, depois, pelo passar dos anos, os caminhos se diferenciam e por fim, seguimos caminhos e fazemos escolhas antagônicas ao dos  velhos amigos.

Eu mesmo tenho amigos que pensam muito diferente de mim, que têm projetos e filosofia de vida diferentes da minha.

Não vejo problema algum em uma figura reconhecida publicamente, não pela beleza, mas pelo saber, ter amizades ou encontros com pessoas que ele as considera amigas.

Aliás, uma figura pública que foi muitas vezes julgada e caluniada por fazer o mesmo foi Jesus. Andava entre pobres, estropiados, doentes, mentirosos, enganadores, cobradores de impostos e traidores…

Aliás, Jesus teve também possibilidades de projetos em comum com algumas destas pessoas errantes e que falharam, seja negando-o, seja traindo-o.

Com quem ele andava não diminuía o tamanho da importância que sua obra representa.

O mesmo penso sobre Leandro Karnal.

Aliás, um homem antigo, com muitos comentários sobre os problemas contemporâneos mas opiniões, algumas vezes, tão ou mais antigas quando sua idade.

Respeito a inteligência e as escolhas de suas ações, mesmo que não concorde com muitos comentários e ações deste historiador que tem contribuído muito para  formação de um pensamento crítico na contemporaneidade.