Presidente do Banco Mundial critica ação do governo liderado por Temer.

Notícia sobre uma suposta entrevista do Presidente do Banco Mundial é falsa, mas suscita muitas questões importantes sobre a situação atual do país, portanto os comentários feitos aqui ainda serão mantidos.

Embora eu tenha exposto a notícia como se fosse verdadeira, retifico-a com as devidas escusas, mas ratifico os comentários.

O primeiro a noticiar a falsa notícia foi o site brasil247.

O texto que fizemos segue abaixo:

Presidente do Banco Mundial vê o evidente. Parece que o óbvio só é visto apenas fora do Brasil.

Internamente a população divide-se em brigas superficiais e troca de acusações entre apoiadores de direita e os apoiadores de esquerda que, na maioria das vezes, não têm ideia do significado real das ideologias.

A notícia divulgada é a seguinte:

Presidente do Banco Mundial
Presidente do Banco Mundial Jim Yong Kim

É a primeira vez que vejo um governo destruir o que está dando certo. Nós do Banco Mundial, o G8 e a ONU recomendamos os Programas sociais brasileiros para dezenas de países, tendo em vista os milhões de pobres brasileiros que saíram da extrema pobreza nos governos anteriores a esse”, lamentou Jim Yong Kim.

Agora a fome vai aumentar consideravelmente em 2017. Cortar programas sociais que custam tão pouco ao governo, como o Bolsa Família, é uma coisa que não tem explicação. (fonte 1, fonte 2, fonte 3)

O americano foi escolhido por unanimidade

O americano Jim Yong Kim foi eleito por unanimidade para presidir o órgão Banco Mundial, pelos diretores executivos da instituição. Nascido em Seul, na Coreia do Sul, mudou-se aos 5 anos de idade para os EUA.

Médico e antropólogo, comandou o Dartmouth College e foi diretor do Departamento de HIV/AIDS da Organização Mundial de Saúde.(ver mais.)

O governo brasileiro emitiu nota, à época da sua nomeação, apoiando a escolha do Banco Mundial. 

Sabemos que a chapa Dilma-Temer foi eleita pelo povo. E o povo escolheu um projeto. Temer, ao assumir, simplesmente tenta implantar um novo projeto que desde 2003 não é o que a maioria da população escolheu. 

 

Chapa Dilma-Temer

Chapa Dilma-Temer

Está cada vez mais óbvio que a finalidade do impeachment nunca foi em prol do povo brasileiro, mas apenas em prol de uma parcela mínima de corrutos atolados em esquemas de propina e que agora estão fazendo de tudo para que continuem no poder, com seus desmandos.

Finalidade do  impeachment está nas palavras de  Jucá

É o governo mais corrupto da história do Brasil, mas a maioria ignora(ou fizeram-na desconhecer) este fato. (escrevi um texto onde falo do sistema educacional que ensina o brasileiro a não saber, clica aqui)

Estancar a Sangria é o código para parar a lava-jato
Estancar a Sangria é o código para parar a lava-jato

O ódio que se exacerbou no Brasil em função de tantos factoides divulgados frequentemente cegou a população que acredita que o investimento em ações sociais alimenta “vagabundos e preguiçosos”.

No entanto, olhando a situação sem pensar em questões partidárias, pois há corrupção em todos os lados e o PT não é o mais corrupto (nem o menos), vê-se exatamente o que poucos vêem aqui, e muitos que enxergam isto, maldosamente omitem:

Os investimentos sociais são mínimos em relação aos gastos com outras ações que, muitas delas, não são tão importantes.

Há ainda quem continue a bater na tecla do ódio contra Lula, contra Dilma, contra o PT. E, enquanto o ódio continuar cegando, a população continuará agradecida por ter um ladrão que sabe falar corretamente o português na presidência da república.

Infelizmente, alguns ainda maldosamente, outros por ignorância, acharam que o presidente do Banco Mundial é comunista, “petralha” ou algo do tipo.

O fato é que nessa troca de ofensas, quem perde é o povo brasileiro que fica sem foco e não luta por questões essenciais, que aos poucos estão sendo tolhidas pelo atual governo, e algumas já estavam sendo tolhidas ou ignoradas ainda na gestão da ex-presidenta Dilma.